Social Icons

27 maio 2013

Colesterol Elevado? Saiba Por Quê e Como Controlar!

Quando falamos em alimentação saudável, as gorduras provenientes de diferentes alimentos são muito importantes ao bom funcionamento do nosso organismo e quando são consumidas nas proporções recomendadas, isto é, não excedendo 30% do valor energético diário, são bem toleradas pelo organismo e promovem efeitos benéficos à saúde. Por outro lado, quando consumidas em excesso podem causar diversos efeitos prejudiciais, podendo refletir rapidamente em nosso estado de saúde.

Os alimentos são constituídos por vários tipos de gorduras, tanto gorduras saudáveis quanto gorduras que causam danos ao organismo.

São alguns exemplos de gorduras saudáveis a gordura monoinsaturada, a gordura poliinsaturada, ácidos graxos ômega 3, ácidos graxos ômega 6 e os fitoesteróis.

Em contrapartida algumas gorduras prejudiciais que podem ser citadas são a gordura saturada, a gordura hidrogenada, a gordura trans e o colesterol.

A diferença entre os tipos de gordura é basicamente a sua estrutura química.

Bem, mas como o foco do artigo é o colesterol, vamos falar dele...

O colesterol é um tipo de gordura que existe apenas nos alimentos de origem animal e pertence à vasta família dos esteróis. Apesar de ter sido citado aqui como uma gordura ruim e prejudicial para a saúde, o colesterol desempenha funções muito importantes no organismo, sendo essencial para a vida. O problema está no consumo excessivo.

O que nem todo mundo sabe é que o colesterol é uma substância necessária ao organismo. Sem ele, as células não formam a membrana que as envolve, além de também ser importante para reparar as células lesadas.

O colesterol é necessário para que receptores de serotonina (falei disso aqui) trabalhem corretamente e tenhamos a sensação de bem-estar.

O corpo também precisa de colesterol para produzir todos os hormônios sexuais, entre eles testosterona, progesterona e estrogênio.

O colesterol está relacionado à manutenção da saúde do intestino e à produção de vitamina D, essencial para a saúde dos ossos e crescimento.

Agora que já vimos algumas das diversas funções benéficas do colesterol, vamos entender por que também faz mal para a saúde quando consumido em excesso.

Se ingerirmos alimentos com grandes quantidades de colesterol diariamente, poderá haver uma elevação nos níveis de colesterol sanguíneo e, consequentemente, aumento do risco do surgimento de doenças cardiovasculares.

Nem sempre os níveis de colesterol são determinados pela dieta, pois aproximadamente 85% do colesterol é produzido pelo fígado (colesterol endógeno) e apenas 15% vem da alimentação.

Algumas pessoas tem o hábito de consumir comidas ricas em colesterol e, no entanto, elas possuem baixos níveis de colesterol no sangue. Do mesmo modo que é possível ingerir alimentos com baixo teor de colesterol e ter um nível elevado de colesterol sanguíneo. Isso depende do metabolismo de cada pessoa.

Aí vem a seguinte pergunta: então, por que se fala tanto sobre o colesterol da alimentação?

Simples, é por que o nível de colesterol que já existe no sangue pode aumentar devido ao alto consumo de colesterol e gorduras saturadas provenientes da alimentação. Além disso, o aumento no consumo de alimentos ricos em colesterol tem sido associado à aterosclerose (formação de placas de gorduras que podem estreitar o diâmetro dos vasos sanguíneos e bloquear a passagem do sangue). Se as artérias do coração entupirem pode haver um infarto ou se um vaso sanguíneo do cérebro estiver com a passagem de sangue bloqueada pode haver um derrame.


Placa de Ateroma/ Imagem extraída do Google Imagens


Existem algumas medidas que podem ser tomadas por qualquer pessoa para melhorar os níveis de colesterol e evitar doenças cardiovasculares, são elas:
  • Faça uma dieta saudável, que inclua alimentos ricos em fibras como frutas e verduras;
  • Evite alimentos que contenham gorduras saturadas (Ex.: manteiga, queijos amarelos, embutidos, banha de porco, óleo de palma, óleo de coco, gordura de carne bovina, etc.), gorduras hidrogenadas (Ex.: bolacha, biscoito, fast food, batata frita de pacote, produtos de pastelaria e confeitaria, bolos industrializados de pacote, refeições prontas para consumir, refeições congeladas, etc.) e colesterol (Ex.: massas folhadas, caldos concentrados, leite integral, toucinho, gema de ovo, margarina, etc.);
  • Faça exercícios físicos regularmente;
  • Emagreça se estiver acima do peso;
  • Se você fuma, pare de fumar;
  • Esteja sempre em dia com os exames periódicos. 
Recomenda-se que a ingestão de colesterol não ultrapasse 300mg por dia. É importante ter uma alimentação balanceada e um nutricionista poderá te auxiliar montando um cardápio personalizado para você.

Mas se caso você esteja com o colesterol elevado e já tenha feito mudanças no seu estilo de vida e mesmo assim os níveis de colesterol não abaixaram, procure um médico para iniciar o tratamento com medicamentos.

O colesterol alto não dá sintomas, a não ser quando já houve um certo "estrago", o que torna o seu controle uma medida indispensável para evitar riscos.

É por isso que é tão importante cuidar da alimentação e manter-se sempre ativo, praticando atividades físicas.

Veja o esquema a seguir com os alimentos que são benéficos para a saúde e com os alimentos que devem ser evitados.


Imagem extraída do Google Imagens


Adote um estilo de vida saudável!




Deseja agendar uma consulta ou saber mais sobre o atendimento, entre em contato !

0 comentários:

Postar um comentário

 

Follow by Email

Translate

Estatísticas